Banda de Música da Base Aérea do Recife

BANDA DE MÚSICA DA BASE AÉREA DO RECIFE

BANDA DE MÚSICA DA BASE AÉREA DO RECIFE (fundada: 01/09/1942)

“A Música é a arte de combinar os sons agradáveis ao nosso ouvido”

Que interessante colocação a respeito desta tão antiga arte-ciência. A Música vem através das eras, nos contemplando com tão agradável harmonia entre o corpo e a mente, entre o passado e o presente, entre o antigo e o pós-moderno.

Desde a antiguidade, cultuava-se que a educação musical deveria constar na formação sociocultural das civilizações, dessa arte que os povos e suas conquistas correlacionavam-se amplamente com os modos musicais, como citava Platão em seu livro A REPÚBLICA.

No livro dos Reis (no Velho Testamento Bíblico) narra-se a vitória do rei Josafá e seu exército, quando utilizara-se de um grande coro, formando um paredão sonoro em um vale, assustando assim o adversário, que imaginou-se numericamente inferior batendo em retirada.

Com o nascimento da Força Aérea Brasileira, oportunamente sente-se a necessidade da evocação dos valores cívicos-militares, da ordem unida, das canções pátrias e da relevante miscigenação cultural que permeia o soldado brasileiro.

O Brigadeiro Eduardo Gomes, em 1º de setembro de 1942, edita o aviso que fomenta a criação da banda de música da Base Aérea do Recife, abrindo assim o lado artístico -cultural da nossa gloriosa base aérea.

Convoca-se os melhores músicos da região arregimentados pelo Capitão Zuzinha, regente da banda da Polícia Militar de Pernambuco , que busca na cidade do Rio de Janeiro, o Maestro Manoel Gomes para empunhar a batuta desta noviça banda.

“Que mistério havia em teu seio que só gênios concebias?”

Estes versos são do poeta luso Fernando Pessoa, que o faremos em nosso comentário:

  • Maestro Antônio Justiniano de Albuquerque (autor da canção da Base),
  • Maestro Agrício Braz dos Santos (autor do refrão de aproximação da bandeira nacional),
  • Maestro Moisés da Paixão (autor das canções do HARF, BINFAE, II COMAR e Sinfonia dos Guararapes),
  • Sargentos: Rogério, Amaral, Dorgival, Assis, Adelson Pereira, Borges (o Manoelsinho), Arimatéia;
  • Maestro Melo, e outros panteras que nunca deixaram cair por terra a tradição musical desta vanguardista orquestra.

Com quão grande sorte o Estado de Pernambuco foi agraciado. Em

receber uma banda que veste o azul, que executa suas melodias e seus acordes com a perfeita maestria, em diapasão com o progresso, com a contribuição militar-pedagógica, com o elã do desfile harmônico.

Uma banda que desfila livremente na cultura deste Estado guerreiro, com tantos ritmos e gêneros coadunados com a nossa missão de voar. Parabéns Banda de Música!

Sejas constantemente adoradora do grande arquiteto do universo e criador de todos os sons e tons. Que o altíssimo DEUS te abençoe e te guarde, e faça resplandecer sobre ti o seu rosto e te dê a paz.                                            

texto do  SO Ivan do Espírito Santo
(
05/05/2014) 

_____________________________________________

Suboficial Ivan  –  Saxofonista e arranjador da Banda de Música da Base Aérea do Recife. Compositor, interprete, conhecedor de amplo repertório, diversificado, eclético. Maestro do Grêmio Musical Henrique Dias.

_____________________________________________

visite a pagina de outros músicos da Banda da Base Aérea:

Suboficial Lucivalte – Foi regente auxiliar da Banda de Música da Base Aérea do Recife, ao longo de décadas desenvolveu técnica de copista;

Sargento Adelson – Baterista, serviu na Banda de Música da Base Aérea do Recife, atualmente é regente da Sociedade Musical XV de Novembro e da Filarmônica Manoel Bombardino. Possivelmente o melhor baterista de frevo. Músico original e sereno.

_____________________________________________

veja outros Palestrantes:

PALESTRAONLINE2