JG BRandão

RESUMO BIOGRÁFICO – JG BRandão (instrumentista, compositor, professor)
Intercambio cultural – Maceió/AL

Brandão à direita - Carnaval no Clube Fênix Alagoana-1975Nascido em 07 de dezembro de 1953, na cidade de União dos Palmares – Alagoas, JOSÉ GOMES BRANDÃO cursou o antigo pré-primário, atual alfabetização, no SENAC, em 1960. Em 1961, o 1º ano primário, no Grupo Escolar Municipal Fernando Juazeiro. De 1962 a 1964 cursou do 2º ao 4º ano no Grupo Escolar Rocha Cavalcante, fazendo o curso de Admissão ao Ginásio em 1965. Concluiu o antigo curso secundário, da 1ª à 4ª série no Ginásio Santa Maria Madalena, de 1966 a 1969, em sua cidade natal, de onde se transferiu para Maceió, capital de Alagoas, a fim de continuar seus estudos.

Após concluir o curso técnico de Eletrotécnica, realizado no período de 1970 a 1972, na antiga Escola Técnica Federal de Alagoas — ETFAL —, atualmente IFAL (Instituto Federal de Alagoas), iniciou seu estágio no dia 02 de outubro de 1973 e prosseguiu trabalhando na empresa Telecomunicações de Alagoas S. A. – TELASA, tendo permanecido até a sua aposentadoria, em 16 de dezembro de 1998. Técnico Sênior na área de telecomunicações, os últimos quinze anos nesta empresa foram dedicados à área de informática, onde encontrou a fonte de inspiração para estudar incansavelmente o programa de notação musical FINALE, amigo inseparável de todas as horas, desde o ano de 2005.

Brandão-Cesmac 1979 - Apresentação da Paródia - O que será, que seráApós iniciar os estudos básicos de música na antiga ETFAL, em 21 de setembro de 1970, com o lendário professor Manoel Leandro Simplício — o Mestre MANUCA —, in memoriam, BRANDÃO optou pelo trompete que era o seu instrumento predileto, seguido pelo violão.

Músico, compositor, cantor e arranjador, participou de vários “Conjuntos Pops”, na década de 1970 até 1985, tendo sido trompetista da extinta ORQUESTRA PAGANINI, que imediatamente após o encerramento de suas atividades os seus músicos foram convidados para formarem a ORQUESTRA FILARMÔNICA DE ALAGOAS, fundada e mantida pela FUNTED (Fundação Teatro Deodoro), em Maceió. Também figura como um dos fundadores do GRUPO CHORINHO NOVO, nos idos de 1977, onde tocava violão de 6, posteriormente de 7 cordas. Entre os anos de 1979 e 1982, participou do GRUPO NOSSO, formado por funcionários da então CEAL – Companhia de Eletricidade de Alagoas, atual ELETROBRAS – ALAGOAS, sob a coordenação do saxofonista Danúbio Araújo Lacerda, e por músicos não pertencentes ao seu quadro funcional.

Nesse período, os amigos Almir Lopes, Edson Ferro e Erivaldo Gomes, juntamente com o Brandão, criaram o QUARTETO VOZES que viria a se estabelecer como um admirado grupBrandão no Teatro Deodoro - SET80o vocal, tendo participação musical direta numa produção independente, resultando no LP CONVITE. Em seguida, também atuou nas gravações de duas faixas que concorreram no III-FUM (III Festival Universitário de Música, promovido pelo DCE – Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Alagoas). Os processos fonográficos foram realizados na gravadora Rozenblit, em Recife-PE, entre os anos de 1980 e 1982. O VOZES se apresentou em diversos shows e Festivais, tendo suas atividades encerradas em 1985.

Ainda no período de 1971 a 1985, participou dos Conjuntos: Os Mugs, Os Caetés, Embalo 5, Os Diamantes, Golden Lions e várias Orquestras de Frevos. Teve, ainda, atuação permanente em Festivais Universitários, ou defendendo suas músicas e de outros compositores e/ou parceiros, ou como jurado, além de compartilhar dos movimentos estudantis, no início da década de 1980, culminando com apresentações pelas DIRETAS JÁ.

De 1984 a 1989 foi Presidente da Ordem dos Músicos do Brasil – Alagoas, tendo ministrado alguns cursos de iniciação à música, na preparação de candidatos à profissão de músico, com o apoio da ETFAL, através dos amigos Maestro Ivanildo Rafael de Andrade, in memoriam, e do Professor Edson Rocha Ferro, ambos docentes de música dessa instituição.

Atualmente ministra cursos, básico e avançado, de FINALE.

Brandão-011

A música é a única arte que traduz o sabor da vida em toda sua completude.

JG BRandão

.

______________________________
(BANCO DE PARTITURAS)

Participação do compositor JG Brandão com suas composições, e arranjos, para Banda de Música.

Frevo
Frevo – 18 Anos de Amor
 – (Brandão, composição e arranjo)
Frevo – Alfavaca – (Brandão, composição e arranjo)
Frevo – Betavaca
Frevo – Brincando com Mariana (Brandão, composição e arranjo)
Frevo – Carnaval Alagoano (Brandão, composição e arranjo)
Frevo – Carnavalhando  –  (Brandão, composição e arranjo)
Frevo – Casca de Sururu

_
___________________________
Dobrado
Dobrado – Estudante JG BRandão
 – (Maestro Eraldo Estevam da Trindade, composição e arranjo)
Dobrado – Sinfônico Eraldo Trindade – (Brandão, composição e arranjo). “Homenagem ao Maestro Ten. Eraldo Trindade, reserva da PM de Alagoas”.
______________________________
Música Popular
Feira de Mangaio – (Sivuca, composição) Baixe o arranjo de JG Brandão
Brincadeira na Fogueira – (Antônio Barros) Baixe arranjo de JG Brandão

_______________________________________
visite também: 

Banco de Partituras do Catálogo Bandas de Música de Pernambuco
Maestro Luiz Paranhos – compositor, arranjador, instrumentista, professor (presidente da Febamfal) 
Wilson Lucena – pesquisador (AL)
F E B A M F A L
Federação das Bandas de Música e Fanfarras de Alagoas