Maestro Ademir Araújo

“Apresentamos 02 projetos,Ademir
que enfatizam a história de 01 músico”
______________________
panfletoProjeto cultural 
“HQ – Formiga no Carnaval da Vida”
(História em Quadrinhos da biografia do Formiga)

.
.

formigueiroparavideo1Projeto de pesquisa
“Formigueiro”
(levantamento biográfico
 artistico, cultural e
 musical).

_________________________________

Projeto cultural Formiga no Carnaval da Vida
(História em Quadrinhos)

Sempre se fala que Música, a escola de Música, a Banda de Música ou o estudo e o exercício das Artes não é algo importante. Nesse contexto também se insere a Cultura. Mas sempre se encontra quem quebra esse preconceito. A personagem de nossa História em Quadrinhos (HQ) é uma dessas personalidades que se construiu forjando sua Música e seu estilo pessoal de ser único: assim nasceu o Maestro Formiga, ou o Mestre Ademir Araújo.

Indo de encontro a maré o então aprendiz de desenho, o adolescente Formiga, lá nos idos da década de 60, percebeu que poderia desenvolver uma produtiva expressão interpretativa que, arte e cultura edificam o sentido do espirito elevando o ser a sua condição original, ou seja, singular em si próprio e ao mesmo tempo universal. De modo autodidata e intuitivo, ao longo de décadas, o trabalho do Maestro Formiga ganhou reconhecimento por isso. Indo da originalidade  individual a síntese musical expressiva do povo pernambucano.

As ações de elaboração, produção e direção dos projetos da HQ do Formiga e da Pesquisa Formigueiro, permitiram a nossa equipe refletir sobre os diferentes valores utilizados como constante variável, adaptável a possibilidade de ampliação do campo se observação biográfico visando a compreensão da intensa realidade interior do Maestro Ademir Araújo. Com o Maestro percebemos um trabalho constante focando produção!

Formiga foi perfeito para visualização da mobilidade proveniente da força motriz da vida. Esse borbulhar constante se traduz nele em frevo, maracatu, choro, dobrado, valsa, etc. Em Ademir (Formiga) a observação sobre como o “Gesto Compositor” traduz várias sínteses relacionadas a vivências e densidade de alma, algo ligado ao espirito pernambucano, outrora guerreiro e autodeterminante.

A Banda

Muitos músicos descobriram a Música quando literalmente viram a “Banda tocar”. Foi o caso do nosso Maestro Ademir Araújo. Oriundo do lado norte da cidade do Recife traz consigo a experiência obtida na vivencia e no estudo da Música de Pernambuco.

panfleto-Formiga no Carnaval da Vida-
-História em Quadrinhos biográfica-

“Formiga”, carinhoso apelido que o Maestro Ademir Araújo ganhou ainda no inicio da adolescência. Aqui utilizado como título poético da HQ biográfica. Ao mesmo tempo serve de mote para dar enfase ao valor estético/histórico intrínseco na personagem central dos cartuns criados pelo caruaruense Sill. O projeto foi concluído em dezembro de 2014. A História em Quadrinhos Formiga no Carnaval da Vida traduz o diário de meio século de atividade artístico/cultural. Percorre a trajetória do aprendiz que se fez instrumentista, posteriormente  pesquisador, arranjador, compositor, professor e regente.

A HQ Formiga no Carnaval da Vida serve particularmente como exemplo pedagógico de amor e persistência a Música.

A História em Quadrinhos é focada na excelência organizacional, autodidatismo e na ‘observação do gesto compositor’ do Maestro Ademir Araújo, o Formiga. Exibe o conceito biografia como prática de vida sobre atividade compositora. Indica “o tipo brasileiro” que se apresenta na personagem. A vida deste músico transita entre vários polos culturais pernambucanos. Sua trajetória mostra que para compor, antes de tudo é preciso viver.

Adquira aqui seu exemplar da HQ Formiga no Carnaval da Vida
https://mascatecultural.wordpress.com/livro-formiga-no-carnaval-da-vida/

marcador de pag - Formiga - verso

O Projeto da HQ
Cartuns e argumento do Sill, com produção da designer Alice Santos, texto de apresentação do jornalista Leonardo Dantas, e direção de arte do Arthur BigHead, o projeto teve apoio do Funcultura.

Para entender melhor o motivo que justifica a criação, e produção, dessa obra resolvemos apresentar um resumo com vários links sobre nosso Formiga.

Acompanhe como sua formação autodidata, os muitos aconselhamentos e incentivos que recebeu, tornaram sua arte e ciência musical numa experiência de excelência em sua relação com o Frevo e elementos da cultura popular pernambucana. Mas fazendo valer o apelido Formiga, veja faz jus. Por meio dessa apresentação você terá noção da evolução na intensa trajetória desse músico.

Maestro Ademir Araújo, professor, compositor, arranjador. Formação inicial em Pintura e Música – Escola Técnica Industrial Agamenon Magalhães. Posteriormente estudou teoria e solfejo com o professor Otávio Prazeres, e harmonia com os professores Horácio Vilela e Severino Rivoredo no Conservatório Pernambucano de Música. Curso de contra-ponto e fuga com Pe Jaime Diniz e Pe René e o Curso de música folclórica com o Maestro Guerra Peixe. Foi saxofonista por vários anos.

Maestro Ademir Araújo, professor, compositor, arranjador. Formação inicial em Pintura e Música – Escola Técnica Industrial Agamenon Magalhães. Posteriormente estudou teoria e solfejo com o professor Otávio Prazeres, e harmonia com os professores Horácio Vilela e Severino Rivoredo no Conservatório Pernambucano de Música. Curso de contra-ponto e fuga com Pe Jaime Diniz e Pe René e o Curso de música folclórica com o Maestro Guerra Peixe. Foi saxofonista por vários anos.Maestro Ademir Araújo
F o r m i g a

Experiência Profissional:
Professor, compositor, arranjador, regente, mestre na arte de coordenar atividades relacionadas ao estudo/prática da Música.
Participou da fundação da Banda Municipal do Recife em 1958. Foi diretor dela entre 1970 e 1977.
Em 1971, foi vencedor do festival de frevos dos Diários Associados com o frevo de rua “Alô, Recife”;
É um dos idealizadores do Projeto Espiral, base do Centro de Criatividade Musical.

FORMIGA 184Atuou em diversas agremiações carnavalescas: Coqueirinho de Beberibe, Papagaio Falador, Bolachão de Beberibe, Seu Malaquias, Batutas de Água Fria, Madeiras do Rosarinho, Inocentes do Rosarinho, Prato Misterioso, As Pás, Lenhadores, Batutas de São José, Vassourinhas, Rebeldes Imperial, Teimoso em Folia. Além da grande amizade com Mestre Luiz de França do centenário Maracatu Leão Coroado.

Em 1975 assume a regência da Orquestra Popular do Recife. Sem dar trégua o Formiga também desenvolveu intensa atividade no âmbito da politica cultural. Em muitas passagens sua agitação faz nascer horizontes para muitos outros músicos.

Selecionamos alguns alguns links sobre o Formiga para visitação gratuita.
Desenvolvimento da trajetória:
década de 50década de 60/70década de 80década de 901ª década2ª década

Visite o arquivo do Formiga:
http://projetoformigueiro.wordpress.com/arquivo/

Apresentação do currículo:
http://projetoformigueiro.wordpress.com/curriculo/

Ouça composições do Maestro Ademir Araújo:
http://projetoformigueiro.wordpress.com/maestro-ademiraraujo-mp3/

Ouça o CD “E o Frevo Continua…”:
https://www.youtube.com/edit?o=U&video_id=MnUPbP0DpwM
.

Adquira aqui seu exemplar da HQ Formiga no Carnaval da Vida
https://mascatecultural.wordpress.com/livro-formiga-no-carnaval-da-vida/

______________________________________________

formiga-336Projeto de pesquisa “Formigueiro”
 (levantamento biográfica)

Pesquisa realizada entre 2011/2012 com incentivo do Funcultura.
Em parceria com a produção do projeto e com a autorização do Maestro Ademir Araújo, anexamos a essa página os clipes desenvolvidos nesse projeto.
Disponibilizando vários clipes biográficos. Esse material observa a evolução do Maestro Formiga por meio do mesmo foco criado pelo sociólogo Renan Pimenta para estudar as Bandas de Música de Pernambuco, ou seja, estudo e observação da dinâmica e do desenvolvimento desta personalidade através dos aspectos “social, educacional e artístico”.

Assista entrevista biográfica
http://projetoformigueiro.wordpress.com/entrevistas/