Maestro José da Justa

PROF. JOSÉ DA JUSTA

Maestro e prof José da Justa (Palmares/PE)

Resumo Biográfico
(por Wilson Santos)
.
José Ramos da Justa nasceu em João Pessoa, Estado da Paraíba, no dia 18 de novembro de 1910, sendo filho de Eurides Theóphilo da Justa e de Maria das Neves Ramos da Justa. Seu pai foi comerciante em João Pessoa por muitos anos, depois mudou-se para Fortaleza/CE. Como tinha muito interesse pela música, José Ramos da Justa optou, por ficar em João Pessoa, na casa de sua tia Maria Guilhermina da Justa Freire, com quem foi educado, iniciando seus estudos no Conservatório de Música nessa cidade.

Aos 18 anos de idade, ingressou na polícia militar da Paraíba, como soldado músico, iniciando também, suas atividades de Maestro em 1928 na cidade de Lagoa Grande do mesmo Estado.

Em 1930, foi convocado para a Guerra de Princesa. Retornando para João Pessoa, é promovido a Sargento pela sua bravura e nomeado auxiliar do Maestro da Banda de Música da Polícia Militar da Paraíba, Capitão Camilo Ribeiro, posteriormente Eduardo Pereira.

Em 1932, assumiu a cadeira de música da escola do batalhão militar da Paraíba até novembro de 1935.

Casou-se com Severina Xavier de Sá em 1932, na cidade de Espírito Santo, na Paraíba. No mesmo Estado, exerceu a função de Maestro em várias cidades como: Sapé, Picuí, Juripiranga, Itabaiana, Santa Rita, Aliança entre outras.

Em 1951 veio morar em Pernambuco na cidade de Catende, a convite Sr. Dr. João da Costa Azevedo, proprietário da usina Catende, para dirigir a banda de música Santa Cecilia, bem como o Orfeon do Centro de Escoteiro daquela cidade até o ano de 1959.

Fixou residência na cidade dos Palmares, onde já lecionava Música e Canto Ofeônico no Ginásio Municipal Agamenon Magalhães e no Colégio Nossa Senhora de Lourdes. Também lecionou no Colégio Savina Petrilli, da cidade de Ribeirão, dirigiu a Banda Infantil do Educandário São Joaquim na Usina Frei Caneca, Município de Maraial, Banda de Música Santa Cecília em Belém de Maria, Banda de Música de Quipapá, Banda de Música de Xexéu, entre outras.

Em fevereiro de 1954 ingressou na Loja Maçônica Fraternidade Palmarense, nº 1, permanecendo até seu falecimento.

Em dezembro de 1965 foi promovido ao posto de Subtenente da Policia Militar do Estado da Paraíba.

Foi autor da música do Hino do Colégio Municipal Fernando Augusto Pinto Ribeiro / Palmares, do Hino do Município de Joaquim Nabuco, Hino da Escola Prof. Eliseu Pereira de Melo, Hino da Fraternidade Palmarense entre outros.

Do seu matrimônio com a Sra. Severina Xavier da Justa (d. Moreninha, como era conhecida) viveram 69 anos de casados, tendo os filhos: Severina da Justa Alves (Leda), Maria das Mercês da Justa França, Ivonylde Xavier da Justa Santos, Maurício Xavier da Justa, Alexandre Ramos Xavier da Justa, Alberto Xavier da Justa (facelido) e José Ramos Xavier da Justa, além de 21 (vinte e um) netos e 5 (cinco) bisnetos.

_________________________________________
Banco de Partituras
com obras do Maestro José Ramos da Justa, Palmares/PE

Suas principais obras

Dobrados

Cap. João Gadelha de Oliveira
Major José Gadelha de Melo
Dr. Olívio Ferreira de Andrade
Pedro Cévula da Fonsêca
Luiz Portela de Carvalho
Francisco de Assis Rodrigues da Silva
Dr. Marcelo Marafante
Prof. Amaro Matias da Silva
Prof. Eliseu Pereira de Melo
Prof. Ivan Ferreira Lins
Prof. Edson de Albuquerque Matos
Wilson Alves dos Santos
Paulo Roberto Perre
Manoel Carvalho de Oliveira
Padre Edoardo Graziotti
Terras de Minha Terra
Olha a Cadência
O Compositor
Os Paraibanos
_________________________

Valsas

Sra. Maria das Neves Ramos da Justa (genitora)
Severina Xavier da Justa (esposa)
Sra. Maria Guilhermina da Justa Freire
Dra. Clarice da Justa Freire
Anizia Teófilo da Justa
Ivonylde Xavier da Justa Santos
Priscila Rafaelle da Justa Santos
Avany Maria Justa de França
Noite de Rosas
A Musa
Deusa do Meu Amor
E as Águas Passaram
partituras  – Bébé 1 – Bébé 2 – Bébé 3 – Bébé 4Bébé 5
______________________________

Marchas Religiosas

Frei Damião Bozanno
Nossa Senhora das Neves
Santa Cecília
Santa Luzia
Santa Rita de Cássia
São Sebastião
_________________________

Maxixe

No Topo da Goiabeira
_________________________

José Ramos da Justa, atendendo ao chamado Divino em 3 (três) de fevereiro de 2003, deixou o nosso convívio, mas, deixou também a grande lição de vida para sua Família, seus ex-alunos, amigos nos exemplos passados, de geração para geração, eternizando-se em cada um de nós, pelos laços familiares, de sabedoria e sobretudo, de afetividade que nos unem.

__________________________________________________________
fonte texto:
 “Resumo Biográfico Maestro José Ramos da Justa” é de autoria de Wilson Santos
fonte foto e partituras:
cedidas pelo Maestro Manoel Carvalho (DF)
colaboração: Rivancler Cavalcante de França (Joaquim Nabuco/PE)
___________________________________________________________________
visite também:
Maestro Manoel Carvalho (DF) https://catalogobandasdemusicape.wordpress.com/manoel-carvalho-de-oliveira/
Rivancler Cavalcante de França (PE) https://bandamusicalpoetamanoelbemtevi.wordpress.com/videos/
____________________________________________________________________

Professor e Maestro José da Justa, homenagem ao mestre: 

PROF. JOSÉ DA JUSTA E Maestro MANOEL CARVALHO

Maestro José da Justa e seu ex-aluno Maestro Manoel Carvalho, 1998