Maestro Minuto

João Paulo Ferreira da Hora, conhecido como Minuto, filho de João Brasiliano da Hora (músico percussionista), e de dona Helena Ferreira Bezerra, contralto do coral da Igreja Catedral de Nazaré da Mata. Teve sua influência musical, obtida nos sons que ecoavam pelas ruas de Nazaré, oriundos dos desfiles e apresentações das bandas de música e de suas retretas na praça, como também das festas religiosas como a de Nossa Senhora da Conceição, momento também em que se apresentavam os Maracatus, as Cirandas, o Fandango, dança folclórica que ainda quando criança por volta dos seus oito anos, chegou a ensaiar. Na escola Dom Vieira, ganhou uma flauta doce e mesmo sem saber os nomes das notas musicas, tocava como se as conhecesse.

Capa BodePor volta dos 10 anos, sua mãe resolveu colocá-lo numa escola de música, propriamente dito na Capa Bode. Lá, teve como primeiro professor o saudoso senhor Jandir Penaforte de Oliveira (Mestre Dinho), que na época era também maestro daquela banda. Daí o princípio de seu nome, Minuto. A história se deu da seguinte forma. Chamavam o seu pai de João Minuto, que levou esse nome por conta do seu avô que era sanfoneiro e era conhecido como Veio Minuto.

Maestro Minuto (clarinetista, Capa Bode, Nazaré/PE)

No início dos seus estudos musicais, passou por vários instrumentos: Sax-tenor, trompete, trombone, trompa cachorrinha como era assim chamada e até tuba, mas a sua identidade musical estava mesmo no clarinete, onde em pouco espaço de tempo já fazia parte do quadro de músicos da Capa Bode. Seu primeiro professor de clarinete foi Marcone Penaforte de Oliveira.

Aos 14 anos, conseguiu uma bolsa com a ajuda do saudoso Renan Pimenta, que na época era 1º secretário na CAPA BODE, e foi estudar na Universidade Federal de Pernambuco no Curso de Extensão, onde pode então aprimorar seus conhecimentos.

Aos 16 anos foi convidado a ser o maestro da Banda 1º de Novembro do povoado Angélicas, pertencente à cidade de Vicência e sem ter experiência nenhuma, aceitou contando com a ajuda e os conselhos do seu professor de clarinete na Federal, o Senhor Valdomiro André de Lima, natural daquele povoado que inclusive teve sua iniciação musical naquela banda. Minuto foi maestro lá por cerca de 10 anos.

Assim que passou a estudar no Recife, um leque de oportunidades também passou a fazer parte de sua vida, tais como:

  • Foi clarinetista na Banda Sinfônica Juvenil de Olinda, pertencente ao Jonas Taurino, no bairro de peixinhos por quatro anos, na época o maestro era o saudoso Geraldo Santos;
  • Foi por um período de três anos 1º clarinetista na Banda do CEMO (Centro de Educação Musical de Olinda), com o professor Valderedo como Maestro, lá também foi aluno e teve também a oportunidade de tornar-se maestro da Banda, quando por motivo de força maior o maestro não pode apresentar-se com a mesma na Semana da música. Entre os músicos, foi convocado a ficar à frente da banda, onde comandou os ensaios e graças a Deus, e aos maravilhosos músicos que tinha sob sua batuta, a apresentação foi um sucesso.
Minuto maestro

Minuto maestro

Descobrindo o talento para regência, passou por vários cursos promovidos pelo Conservatório Pernambucano de Música e de outros órgãos governamentais. Passando uma temporada fora da Capa Bode onde na mesma passou pelos naipes de Sax e Clarinete por muitos anos, foi convidado a ser Maestro da coirmã Revoltosa, lá passou por um período de 06 anos fazendo um brilhante trabalho resgatando e dando continuidade ao sucesso daquela banda.

Naquele mesmo período foi convidado a formar uma escola de música na cidade de Buenos Aires – PE, conseguindo formar naquele município a primeira Banda de Música que se apresentava em festas cívicas, religiosas e festas promovidas pelas escolas da rede municipal e estadual de ensino, mas por descaso político deixou de funcionar por mais de 09 anos. Contudo atualmente, a gestão atual do Municipio voltou a ser a mesma que possibilitou a criação e formação da Banda contratou novamente o Maestro Minuto, que do zero está começando os trabalhos educacionais para a formação da Banda que dentre em breve estará abrilhantando os eventos festivos daquela cidade.

Minuto também passou pela Banda Revoltosa, e saindo por problemas com a diretoria, foi convidado a fazer parte da Banda Siba e a Fuloresta, como instrumentista e colaborador de alguns arranjos e maestro daquela banda até a data de hoje, tendo a oportunidade de conhecer vários estados do nosso Brasil, e também vários países da Europa, tais como: Portugal, França, Holanda, Espanha, Bélgica, Alemanha, Áustria, San Marino e nova Guine na África.

bancada 11Luthier

“é um criador de ferramentas”
“um criador de soluções” (Maestro Minuto)

Na necessidade de ter sempre um bom instrumento para tocar, e nem sempre tendo condições de comprá-lo ou encaminhá-lo para conserto, despertou o interesse de ser um luthier em instrumentos destinados para a banda de música, tanto do grupo dos metais como das madeiras. Em 2011, participou de um curso nessa área promovido pela Funarte ministrado na Universidade Federal da Paraíba. Hoje atende as bandas do nosso município e de cidades circunvizinhas.

sede capa bode-nazare-peNo ano de 2007, foi convidado pela diretoria da Capa Bode juntamente com vários músicos a ser maestro dessa conceituada Banda e até o momento faz parte da mesma como Maestro.

Em 2014 está concluindo o curso Técnico em Regência, promovido pelo Conservatório Pernambucano de Música.

Veja clipes com resumo autobiográfico e esclarecimentos sobre “Luthieria”:

Minuto fez vários cursos de aperfeiçoamento profissional, dentre eles o Curso de Extensão em Música na UFPE. Além de vários cursos de Luthieria. Veja abaixo alguns certificados: