Maestro Wellington Mesquita (Batatinha)

Batatinha

Maestro Wellington Mesquita (Batatinha)

O nascimento de um jovem Maestro.

No final de 2012 registramos o Maestro Adelmo Apolônio passando a regência para o jovem trompetista, compositor e arranjador Batatinha que recebe o cargo consciente de seu futuro e papel, agora como Regente. Ele assumiu a 3ª Banda mais velha do Estado (22 de Novembro, fundada em 1852).

Conheça o perfil do novo regente da Banda 22 de Novembro (de Paudalho). A trajetória desse músico é bem peculiar. Jovem, consciente do longo aprendizado, reconhece a importância da Banda de Música dentro de uma cidade do interior como um veículo de humanização.
Entende a Banda como uma sociedade de desenvolvimento humano e técnico para a inclusão socioeducacional de crianças, jovens e adultos. Maestro Batatinha, tem a responsabilidade de conduzir uma Banda com 161 anos de história.

Veja clipes biográficos

1) Parte 1 – apresentação e primeiros passos, como a Música foi descoberta, o inicio dos estudos

2) Parte 2 – aprendizado em regência e vivência em Banda de Música

3) Parte 3 – atividade como arranjador e vivência no Frevo. Reconhecimento do valor pedagógico e de vários maestros-professores.

Veja clipes do evento comemorativo dos 161 anos da Banda 22 de Novembro

Parte I    –  apresentação da nova diretoria e conselho, planos futuros;

Parte II   – participação do regente assistente Luiz Gonzaga;

Parte III  – Batatinha reconhece o trabalho do Maestro Adelmo Apolônio;

Parte IV  – participação do regente assistente Luiz Gonzaga;

Parte V  final, regência Batatinha.

Nascido em Recife (PE) em 21 de dezembro de 1985, Wellington Mesquita (Batatinha) começou seu fascínio por música clássica aos seis anos. Em 1997, aos doze anos, seu pai comprou um teclado de quatro oitavas, e foi ai onde começou sua prática musical. Aos poucos foi se adaptando ao instrumento e, com o passar do tempo, tornou-se tecladista da igreja Assembleia de Deus na Vila da Caixa Econômica em São Lourenço da Mata (PE).

Em 1998 tornou-se músico da Banda Marcial da escola Conde Pereira Carneiro em São Lourenço da Mata, onde estudava. Tocou instrumento de percussão (Atabaque) e posteriormente trompete.

Em 1999 iniciou o curso de música existente no templo matriz da Igreja Assembleia de Deus em São Lourenço da Mata, a fim de ingressar na banda musical da mesma entidade. Após o primeiro anos de estudos, teóricos ingressou na Banda Musical Harmonia Celeste do templo matriz em São Lourenço da Mata, onde começou a tocar trompete e, posteriormente, teclado.

No período de 1999 também ingressou no Conservatório Pernambucano de Música onde iniciou os estudos do trompete com o Professor Maviael Celestino (Nino).

Logo após começou a ter aula com o professor e trompetista da Orquestra Sinfônica do Recife, Wilson Pimentel com o qual concluiu o curso de trompete.

22 de Nov - Paudalho

sede da Banda 22 de Novembro

Em 2003, ingressou na Banda Filarmônica 22 de Novembro da cidade de Paudalho (PE), atuando como chefe de naipe.

Em 2009 ingressou no curso de Educação Física da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

DSC04615

Maestro Wellington Mesquita (Batatinha)

Em 2011 ingressou no curso de Licenciatura em Música também na UFPE. Nessa entidade, formou, junto com alunos do quinto período, o quinteto de metais RecifeBrass, além do quinteto Recinco da Cidade do Recife.

Atualmente, faz parte da Banda Sinfônica do Conservatório Pernambucano de Música onde é chefe de naipe, inspetor e arranjador. Na mesma entidade, fez parte da Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório Pernambucano.

Em 2013 torna-se regente titular da Banda Filarmônica 22 de Novembro (Paudalho/PE) onde também é arranjador, sucedendo o maestro Adelmo Apolônio.

Como compositor, escreveu obras para:

  • banda sinfônica (Fanfarra Nº 1 e Nº 2)
  • para quinteto de metais (Quinteto Nº 1),
  • para coro de metais (Réquiem para Thales Davino, Um Músico Entre os Anjos),
  • para orquestra de cordas (Sobre um Tema de Pachelbel)
  • e frevos (Ambigramado e Saudades do Monstro da Fuba)

Desenvolve na igreja Assembleia de Deus, templo matriz em São Lourenço da Mata,  a atividade de trompetista e regente assistente também atuando como arranjador.

por música...______________________________
Referências do Maestro Wellington Mesquita (Batatinha – Banda 22 de Novembro)
________________________________
Como se forma um Regente de Banda de Música? Gestos e Comunicação. Abaixo segue relação de Maestros que colaboraram para a formação do jovem Regente Wellington Mesquita (Batatinha). Estas referencias didáticas e pedagógicas refletiram em sua profissionalização.
_______________________________________________________

adelmo

Maestro Adelmo Apolônio

Maestro Adelmo Apolônio, fez cursos de regência com Evenilde Veras (BSJP), Osman Gioia (UFPE), João Batista Gonçalves (Londrina), Eleazar de Carvalho (Paraíba), Henrique Gregório (CPM), François Carry (CPCMR, CPM e CEMO), Roberto Farias (Natal e Curitiba) e Dário Sotelo (Campos do Jordão/Tatuí–SP).  Estudou Harmonia, Contraponto e Análise Musical, segundo Heinrich Schenker, com a Professora Cleide Dortan Benjamim. Ministrou cursos de Regência de Banda na Cidade de Cruzeta – Rio Grande do Norte (2000 e 2002). Entre 2010 e 2012 foi Regente Titular da Banda Filarmônica 22 de Novembro de Paudalho-PE. Atualmente desenvolve as atividades de: Professor do Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO),  Regente Assistente da Banda Sinfônica Cidade do Recife desde 1993. Desde 2010 faz parte do corpo de jurado da ABANFARE-PE,  Em Julho de 2013 assumiu a Regência da Banda Filarmônica Saboeira (Goiana-PE  de 1843).
https://catalogobandasdemusicape.wordpress.com/maestro-adelmo-apolonio/

______________________________
Referências do Maestro Wellington Mesquita (Batatinha)
________________________________

Sandoval Moreno

Maestro
Sandoval Moreno

Sandoval Moreno
Maestro, professor e trombonista, começou seus estudos na Banda do Colégio Diocesano D. João da Mata, com orientação do professor Severino Ferreira, na sua cidade natal, Itaporanga-PB. É Bacharel em Música pela UFPB, tendo sido orientado pelos professores Carlos Moreira e Jaques Gesten. Em 1986, começou a lecionar Trombone e Prática de Banda no curso de Música da UFPB. Fundou a Banda Sinfônica José Siqueira da UFPB e o Quarteto de Trombones da Paraíba. Tocou na Orquestra Sinfônica da Paraíba, Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte e Orquestra Sinfônica da Bahia.
Com o Quarteto de Trombones da Paraíba e o Brazilian Trombone Ensemble, tem se apresentado em festivais no Brasil e no Exterior como Artista Weril. Como professor de Trombone e Regência de Banda, tem ministrado cursos nos festivais de música no estado do Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Espírito Santo e nos encontros brasileiros de Trombonistas.
(Fonte: http://www.festival.musica.ufcg.edu.br/listaProfessores.html)

______________________________
Referências do Maestro Wellington Mesquita (Batatinha)
________________________________

DSC02352

Marcos Ferreira Mendes (Marcos FM) é músico, professor, regente, compositor e arranjador. Sua iniciação Musical foi na Banda Musical 1º de Novembro (Timbaúba-PE); tornou-se técnico em Contrabaixo elétrico (pelo Conservatório Pernambucano de Música – CPM); com Licenciatura em Música pela UFPE e Pós-graduação em Metodologia do Ensino da Música pela Uninter/IBPEX.
Atualmente é regente da Banda Sinfônica do CPM (Conservatório Pernambucano de Música) além de ministrar aulas de Contrabaixo elétrico, Arranjo, Harmonia Popular e Prática de conjunto. É também professor e coordenador pedagógico do curso Espaço da Música. A dedicação desse músicos é admirável. Desenvolve sua atividade profissional entre Olinda e Recife. Originário de Banda de Música (Pé de Cará, Timbaúba/PE) Marcos F.M. atualmente mantém contato com o universo destas instituições. O músico se propôs a disponibilizar alguns de seus arranjos para nosso Banco de partituras. veja mais: https://catalogobandasdemusicape.wordpress.com/marcos-fm/

Anúncios