Maestro Juliano Barbosa

Juliano showJuliano Barbosa
direção musical, arranjos e regência

Kellson Souza (flauta) // Kelven Alves (saxofone alto)  //  Leonardo Barros (tuba) // Alef Mansur (saxofone tenor)  //  Mac Sedícias  (saxofone soprano, clarinete)  // Sérgio Murilo  (trompete) //  Ed Sedícias  (trombone)

veja links do eventos:
clipe 1     //    clipe 2    //    clipe 3   //    clipe 4    //     clipe 5    //   clipe 6    //   clipe 7

A concepção de arranjo foi uma adaptação, pois não existe nada pra essa formação instrumental. Ela é muito simples e conceitual. São INSTRUMENTOS também utilizados numa Banda de Música!! Clarinete, tuba, flauta, saxofone, trompete e trombone, com essa formação é possível que as partituras sejam tocadas por  QUALQUER BANDA DE MÚSICA.

A ideia do maestro Juliano é melhorar a sonoridade destas células básicas, das Bandas possibilitando a vivencia técnica dos músicos, desse tipo de formação que ele chama de: “um de cada”. Depois quer lançar o CADERNO DE PARTITURAS DA OFICINA, onde terão muitas dessas músicas. Para os novatos tocarem.

Em homenagem ao Grêmio Lítero Musical Bonjardinense (fundado em 1932)

_________________________________________

Resumo autobiográfico de Juliano Barbosa apresentado em 08 partes (clipes) “Música uma estrada para o conhecimento”

O encontro com o músico, e professor, Juliano Barbosa foi em Bom Jardim, sua descrição é quase analítica sobre sua trajetória, e o modo como vê o ensino da música. Suas aspirações traduzem possibilidades de atualização sobre técnicas, leitura, elementos de expressão e experiência entre diferentes formações de instrumentos. Contamos com a participação do Mestre de Banda Lula Barbosa e do clarinetista Julião Barbosa, ambos de Bom Jardim. A principal diretriz do Juliano é a OFLIM (Oficina de Música Livre, que realiza a 06 anos).

Clipe 01 apresentação e análise sobre a formação profissional e formação didática  //  o modo como a vida foi encaminhada pela Música presente em todos os momentos  // depoimento do Juliano Barbosa

Clipe 02 Música em diferentes ciclos da vida  //  influência lítero-musical  //  Noel Devos Mestre em Fagote  //  Noel Devos foi Mestre do Airton e do Juliano Barbosa  //  experiência formação teórica ação prática e  pedagógica  //  aprendeu com o professor do seu pai   // depoimento do Juliano Barbosa

Clipe 03 a Banda de Música do interior  //  o Mestre  de Banda  //  Lula Barbosa Mestre de Banda ou seja, autodidata multi-instrumentista, professor, arranjador, compositor, orientador exemplo para os músicos da cidade   //  de aprendiz  a Mestre de Banda  //  como se faz um Mestre?  //  pensar, escrever, ensinar Música  //  Mestre Tete e Levino Ferreira  //  instrumentos aquisição reposição e manutenção  //  Música estudo e profissionalização  //  participação do Mestre de Banda Lula Barbosa

Clipe 04 na Banda de Música  //  a importância do Mestre de Banda  //  Mestre de Banda Lula Barbosa  //  o aprendizado consigo para ensinar outros  //  Música em família entre gerações  //  o trabalho desenvolvido pelo Mestre  Lula formou muitos bons Músicos  //  ligado a Bom Jardim desde a infância, a cada visita Juliano foi compreendendo o potencial da região  //  em 2008 Juliano Barbosa realizou a 1ª OFLIM (Oficina de Musica Livre)  //  em 2014 na sexta edição a OFLIM vem consolidando a  autoestima dos músicos da cidade e região  //  Bom Jardim (1850) Música desde então  //  participação do Mestre de Banda Lula Barbosa

Clipe 05 “Pra ver a Banda passar…” Grêmio Lítero Musical Bonjardinense  //  Mestre de Banda Lula Barbosa  (tio)  //  Airton Barbosa (pai)  //  Julião Barbosa (primo)  //  “vidas transformadas pela Banda de Música”  //  O Mestre de Banda  (educação) e A Banda de Música (formação)  //  Julião Barbosa (primo)  fruto do Mestre Lula Barbosa  //  a Banda de Música troca de experiências musical/cultural  //  “Alvorada”  …pra ver a banda passar…  //  tradição – transmissão de práticas ou de valores de geração em geração  //  Mestre Tete e Levino Ferreira  //  participação do clarinetista Julião Barbosa

Clipe 06 atualizando  a Banda  //  em 2008 foi realizada a 1ª OFLIM  //  em 2014 na sexta edição ela vem consolidando a  autoestima dos músicos da cidade e região  //  Mac Sedícias  //  Dimas Sedícias  (in memoriam)  //  OFLIM  refazendo o repertório para novas leituras  //  compositores e recursos técnicos para execução das peças  //  a estrutura social  da Banda de Música  //  a importância da Banda de Música para uma cidade do Interior  //  o estudo Individual  //  o Mestre de Banda  e o Professor Especialista   //  participação do clarinetista Julião Barbosa

Clipe 07 análise sobre a realidade das Bandas de Música //   1 – aquisição, manutenção de instrumentos e acessórios para instrumentos // – 2 – mestre de banda e professores de instrumentos //  3 – repertório e  banco de partituras  //  4 –  acessórios para instrumentos  //   5 –  recursos e administração  //   6  – atitude profissional como parte da aprendizagem  //  –    7    – a Banda de Música a Escola de Música e o Conservatório  //   8 – a importância da OFLIM para o Grêmio Lítero Musical Bonjardinense  // 9 –  continuidade e acompanhamento  //  participação do clarinetista Julião Barbosa

Clipe 08 projeto OFLIM, o que é? // século XXI nova realidade entre as Bandas // participação do clarinetista Julião Barbosa

“a alma de um povo está em sua memória” Bom Jardim, dezembro de 2013

linha1

FOTOS Visitamos Juliano Barbosa no final de dezembro de 2013, no Município de Bom Jardim, ele chegou do Rio de Janeiro para os preparativos da sua VI Oficina de Música Livre,

veja fotos da visita

linha1

Curta biografia – Músico integrante da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro desde 2008, o carioca Juliano Barbosa iniciou seus estudos musicais ainda criança na Pró-Arte do Rio de Janeiro influenciado por seu pai, o fagotista pernambucano Airton Barbosa e fundador do Quinteto Villa-Lobos. Em 1980 com o seu falecimento, Juliano herda o fagote com apenas dez anos. Incentivado pelo professor de seu pai, o fagotista francês Nöel Devos, começou a estudar fagote na Escola de Música da UFRJ. Estudou ainda na Escola de Música Villa-Lobos e posteriormente na UNI-RIO até que em 1987 foi convidado pelo Maestro Roberto Gnattali a fazer da parte da Orquestra de Música Brasileira. A partir daí, começou uma intensa vida profissional que inclui uma passagem pela Banda Civil da Cidade do Rio de Janeiro (atual Banda Sinfônica da Guarda Municipal), Orquestra Sinfônica Jovem da FUNARJ e Orquestra Filarmônica do Rio.

De 1993 a 2006 foi integrante da Orquestra Petrobras Sinfônica, sob a direção artística dos Maestros Armando Prazeres (fundador), Roberto Tibiriçá e Izaac Karabtchevsky. Em 1997 esteve em Portugal como músico da Camerata Universidade Gama Filho divulgando a Música Brasileira, sob a regência de Paulo Sérgio Santos, tendo ainda integrado o Quinteto de Sopros do Rio de Janeiro e o Grupo Música Nova da UFRJ. Em 1998 participou da Orquestra de Jovens do MERCOSUL sob a regência do Maestro Fábio Mechetti. Estudou ainda com o professor e fagotista Elione Medeiros no curso de Bacharelado da UNI-RIO.

Em 2002 lançou o CD “FAGOTE BRASIL – Encontro na Varanda” interpretando sambas, choros, valsas e canções da nossa música. De lá pra cá, tem atuado como fagotista em gravações com importantes artistas da Música Popular Brasileira, participando também de trilhas sonoras para o cinema, teatro e televisão. Em 2006 foi convidado pela cantora MARISA MONTE a participar da turnê internacional do show UNIVERSO PARTICULAR realizado em quarenta importantes cidades de quase vinte países, em mais de cem apresentações ao redor do mundo.

Em 2002 lançou o CD “FAGOTE BRASIL – Encontro na Varanda” interpretando sambas, choros, valsas e canções da nossa música. De lá pra cá, tem atuado como fagotista em gravações com importantes artistas da Música Popular Brasileira, participando também de trilhas sonoras para o cinema, teatro e televisão. Em 2006 foi convidado pela cantora MARISA MONTE a participar da turnê internacional do show UNIVERSO PARTICULAR realizado em quarenta importantes cidades de quase vinte países, em mais de cem apresentações ao redor do mundo.

linha1

OFICINA DE MÚSICA LIVRE

Há mais de vinte anos, Juliano Barbosa, vem realizando trabalho educativo dedicado a milhares de jovens e crianças no projeto Mini-Concertos Didáticos do Museu Villa-Lobos (RJ).

Desde 2008 é Coordenador Geral e Diretor Artístico da OFICINA DE MÚSICA LIVRE que acontece todos os anos durante o verão na região do agreste do estado de Pernambuco (abrangendo as cidades vizinhas: Bom Jardim, Orobó, Limoeiro, João Alfredo e Surubim, entre outras).

Objetivos Gerais

  1. Promover o aperfeiçoamento técnico e artístico visando à formação, capacitação e reciclagem;
  2. Estimular, através da prática instrumental e de apresentações publicas, a criatividade, confiança, autoestima dos participantes;
  3. Favorecer novas possibilidades educacionais e profissionais, estimulando a ampliação do universo musical dos participantes, capacitando-os a alcançar um maior enriquecimento pessoal e novas perspectivas nas variadas opções do mercado de trabalho.
  4. Ampliar a diversidade cultural, através do estímulo ao fortalecimento ou surgimento de novas manifestações artísticas e culturais.
  5. Desenvolver a formação de plateias, promovendo a sensibilização da comunidade para a audição de um tipo de música ainda pouco praticada na região.

Apresentação de conteúdo

O projeto Oficina de Música Livre (OFLIM) é um curso portátil de caráter prático e intensivo onde, durante algumas semanas e quase diariamente, a Música é abordada em todas as suas formas. Estando em sua sexta edição, vem, ao longo desses anos, cumprindo com sucesso com os seus objetivos ao promover o aperfeiçoamento técnico e artístico dos músicos do agreste setentrional pernambucano, dando oportunidade ao aprendizado musical e estimulando o surgimento de novos talentos.

Além de levar alta qualidade musical através de cursos e apresentações a todos os segmentos sociais sem exclusão de classes e indivíduos, procura atender várias faixas etárias (crianças, jovens e adultos) criando mecanismos para a formação, capacitação e reciclagem da comunidade musical visando também o ingresso nas mais variadas opções do mercado de trabalho.

Com uma série de concertos da Orquestra Oficina, formada pelos músicos participantes, a Oficina de Música Livre vem se destacando dentro do cenário musical da cidade e a cada ano leva cultura e boa música para todos executando clássicos da música nordestina, brasileira e internacional. Suas apresentações vêm chamando a atenção da sociedade pelo alto nível do repertório e brilhante desempenho de sua orquestra.

Ao realizar atividades de alto nível na área artístico-pedagógica, dando aos participantes a oportunidade de desenvolvimento e atualização do universo cultural, a Oficina de Música Livre  vem atraindo um número cada vez maior de músicos que compartilham da mesma vontade de aprender. Visite os resultados da OFLIM.

linha1

Resultados obtidos pós-Oficina

oficina de musicalidadeCom grande prazer estamos tornando público os bons resultados da Oficina de Musica Livre, ministrada pelo Maestro Juliano Barbosa. Realizada anualmente em alguns municípios pernambucanos. Mesmo morando no Rio de Janeiro o Maestro Juliano mantém contato via internet com os alunos dos municípios por onde realiza a Oficina de Musica Livre.

Aqui temos alunos-músicos de Surubim/PE. Sob orientação online do Maestro Juliano os alunos se organizaram, desenvolveram estudo em grupo, ensaios sob observação em diferentes elementos de expressão e utilização do silêncio. É um material exclusivo, pra trabalhar AFINAÇÃO, LEITURA E SONORIDADE.

Tá organizado por instrumentos. PRIMEIRO TROMPETE   – SEGUNDO TROMPETE PRIMEIRO TROMBONE  – SEGUNDO TROMBONE TERCEIRO TROMBONE  –  (temas: 2 e 3)

Exercício proposto interpretação dos temas abaixo

  1. A Noite  (Jean Phillippe Rameau)
  2. Ave Maria  (G. Cassini)
  3. Bhetany  (Adams / Mason)
  4. Jeannie  (Stephen Foster)
  5. Linda Borboleta  (André Campra)

Arranjos: todos do Maestro Juliano Barbosa, e especialmente construído para o desenvolvimento técnico dos alunos. FOI FEITO PRA MÚSICOS INICIANTES DE TROMPETE E TROMBONES. Nem tem semi-colcheia!!!

ESSA SÃO AS PARTES DAS 5 MÚSICAS que foram gravadas pelos alunos de Surubim. Faltam as outras 13 do CADERNO. Que não foram gravadas ainda… Vou gravar e imprimir os cadernos depois como um MÉTODO. São adaptações. Coisas que encontrei na internet e adaptei pra METAIS. (Tinha mudar tonalidade, refazer harmonias, posições de acordes etc etc Observação: SE LIGUE NAS PAUSAS. Pausa é respiração, e respiração é tudo. Sem respirar não continuamos vivos.

linha1

Pesquisa sobre a memória cultural A Música de Bom Jardim

veja também:

Nos últimos seis anos, em suas visitas a Bom Jardim, Juliano Barbosa vem registrando algumas expressões da cultura popular local. Criou, dirigiu e produziu vários documentários de curta direção. A preocupação desse tipo de registro é catalogar a diversidade criativa do povo. Essa iniciativa demonstra a pesquisa sobre a memória cultural e da música de Bom Jardim linkada aos objetivos da OFLIM. Os vídeos servem como estímulo ao fortalecimento, e surgimento, de manifestações artísticas e culturais. Colabora para formação de plateias, por meio da sensibilização da comunidade para expressões de sua própria cultura apresentada em mídia digital.

Salve a Retreta -YoutubeSALVE A RETRETA clique na imagem para assistir o vídeo produção: Juliano Barbosa

.____________________________

Memória viva - Raízes de Bom Jardim - Youtube

MEMÓRIA VIVA: RAÍZES DO BOM JARDIM

clique na imagem para assistir o vídeo produção: Juliano Barbosa

.____________________________

. Roda de Côco e Ciranda em Bom Jardim-PE RODA DE CÔCO E CIRANDA EM BOM JARDIM-PE

clique na imagem para assistir o vídeo produção: Juliano Barbosa

.____________________________

Roda de Choro - Bom Jardim-PE - 2010RODA DE CHORO – BOM JARDIM-PE – 2010 clique na imagem para assistir o vídeo. produção: Juliano Barbosa

.____________________________

veja também

https://gremioliteromusicalbonjardinense.wordpress.com/airton-barbosa/