Web Cast E-books

ebook catalogo estante
Contamos com vários colaboradores, voluntários e amigos das Filarmônicas que incentivam a continuar “nosso Catálogo online” por um mundo melhor para as Bandas de Música! Sua colaboração é fundamental para que esse projeto continue. Apresente, divulgue suas ideias sobre as Bandas de Música nessa página.
Ao consolidarmos a proposta do Ponto de Cultura no Catálogo online Bandas de Música de Pernambuco “ampliamos o acesso gratuito”,  de seis Bandas para todas as Bandas de Musica de PE, aos resultados gerados pelo Catálogo online. Nossa ação é de inclusão digital por meio de serviços, pesquisa, produção de material digital acessíveis em qualquer lugar do mundo, 24 horas por dia, utilizando-se notebook, smartphone, tablet, PC, smart TV. Nesta página apresentamos vários textos, no formato E-book focando “Música ou Bandas de Música”. Em nome da equipe grato aos pesquisadores, escritores e estudiosos que possibilitaram o acesso a seus trabalhos.
……..Arthur BigHead (coordenador do Catálogo online Bandas de Música de Pernambuco)………

____________________________________________

Ebook – O Papel das Bandas de Música no Contexto Social, Educacional e Artísticoautor: Renan Pimenta (2010).
Disponibilizamos gratuitamente versão e-book, online, que traz apenas os textos. Para venda do livro impresso visite https://mascatecultural.wordpress.com/livros/ 

Livro com foco na análise sociológica sobre a importância das Bandas de Música. Projeto patrocinado pelo Funcultura edital 2009, com produção da CCB/ONG e lançado pelo autor em 2010 na semana da música dentro das comemorações do Conservatório Pernambucano de Música. Este livro é um tratado inédito sobre as bandas de música. Foi a principio a monografia do autor (Renan Pimenta) para conclusão do curso de sociologia na UNICAP. Servi como panorâmica das comunidades interioranas (a sociedade, as festas populares e religiosas) onde a música e a banda fazem parte. Ele também trata da educação, cultura e inclusão social das cidades, principalmente da juventude. Fornece ao leitor uma visão de Sociologia, Educação, Música, Antropologia e História do Brasil.

_____________________________________________

Capa livro PMPI - Rocha SousaEbook – Banda de Música da Polícia Militar do Estado do Piauí –  autor: Maestro Rocha Sousa (PI/2014) – Recorte temporal desde sua criação em 1875 até 2013. Uma visão historiográfica sobre o trabalho desenvolvido através da Banda da PMPI, de seus mestres, de seus músicos, compositores e sobretudo, seu papel sociocultural desempenhado no Piauí. A Banda é um órgão de representação da PMPI, exerce funções artísticas musicais junto à tropa, ao governo e as comunidades, em toda extensão territorial piauiense, há mais de um século.
______________________________________________

capa FILARMONICAS-BRASILEIRAS-SONORIZANDO-O-NORDESTEEbook – Filarmônicas-Brasileiras Sonorizando o Nordestetexto: Fellipe Roberto (instrumentista da Banda Revoltosa de Nazaré da Mata/PE). Este artigo apresenta o mundo vivenciado pelas bandas filarmônicas no Brasil, mais conhecidas precisamente como bandas de música. O texto busca demonstrar quais as contribuições que a banda oferece na formação dos valores da sociedade. Iremos tomar como exemplo a prática da banda pelo nordeste do país, onde estas bandas exercem papal primordial na identidade educacional, cultural e social de suas cidades. O trabalho teve como objetivo, analisar os diversos processos desenvolvidos pelas bandas de música no Brasil.
_____________________________________________

Frevo, Capoeira e PassoEbook resumo / (trecho do livro FREVO, CAPOEIRA E PASSO, Valdemar de Oliveira, 1945. Extraído de Boletim Latino Americano de Música. Rio de Janeiro; Montevidéu, Instituto Interamericano de Musicologia, 1946, ano 6, v.6, p.157-192). Versão resumida. Fonte: site Jangada Brasil.
Os ases do frevo surgiram, sempre, das bandas, porque as bandas são ricas da matéria prima para a confecção da obra — os metais. Os metais e as madeiras. Mas, principalmente, os metais. Corda é que não entra. Já se tem visto algum contrabaixo, que o músico vai carregando consigo como se carregasse uma formidável hidrocele, e tocando sempre. Isso, porém, é falta de músico, e não necessidade de matiz instrumental. O historiador afirma que “a dança nasceu do choque entre a capoeira e as marchas militares”. Durante o século XIX as cerimônias de troca de guarda nos quartéis exigiam que as bandas militares desfilassem pelas ruas várias vezes ao dia. O cortejo passou a ser acompanhado por praticantes da capoeira – negros, ex-escravos e proletários – no trajeto executavam passos de dança improvisada. Dessa combinação, surgiu a dança característica, cheia de pulos e volteios.  Acesse o resumo

Frevo, Capoeira e Passo – PARTE I

Frevo, Capoeira e Passo – PARTE II

Veja também

  1. Artigos – O frevo e o passo, de Pernambuco Valdemar de Oliveira
  2. clique no link e acesse importante resumo sobre o que é, como é Frevo

_____________________________________________
Salvaguarda do Frevo“Salvaguarda do Frevo: Acervo de Partituras” digitaliza 120 partituras de frevo, esta ação é parte de uma parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan – e a Prefeitura da Cidade do Recife por meio da Gerencia de Patrimônio Imaterial, Centro de formação, Pesquisa e Memória Cultural – Casa do Carnaval e Laboratório de Conservação – LAC. Além a eficiente equipe de produção deste trabalho destacamos a participação do Maestro Edson Rodrigues e da historiadora Carmem Lelis.

Link – parte 1 – SALVAGUARDA DO FREVO ACERVO DE PARTITURAS

Link – parte 2 – SALVAGUARDA DO FREVO ACERVO DE PARTITURAS

Link – parte 3 – SALVAGUARDA DO FREVO ACERVO DE PARTITURAS

Link – parte 4 – SALVAGUARDA DO FREVO ACERVO DE PARTITURAS

Link – Partituras de frevo para download (Salvaguarda do Frevo)

Link – SALVAGUARDA DO FREVO (CD-ROM) 

_________________________________________

capa livroEbook  –  Tradicionais Bandas de Música 
sobre o autor: José Pedro Damião Irmão (Zito Damião), advogado, músico, compositor e escritor, nasceu em Timbaúba- PE, no dia 29 de novembro de 1934 e faleceu no dia 29/08/1973. Compôs a letra, e música, do Hino de Timbaúba. Trecho sobre a Sociedade Musical 1º de Novembro (Pé de Cará) fundada em 1922 (material cedido pelo pesquisador e ex-presidente, Sr. Jeová Barboza)

__________________________________________________

capawebEbook   –  Contribuição para a História da Saboeira
Primeiro Centenário – Goiana 1949 – (veja link abaixo I e II)
Textos sobre a evolução da Saboeira entre o final de século XIX e meados do século XX, com dados, históricos, fatos pitorescos, e personalidades que colaboraram para sustentabilidade da Banda. Para sua apresentação online o livro foi dividido em duas partes, para acessar basta escolher e clicar:
leia Parte I
leia Parte II

__________________________________________________

capa  Coretos - ebookEbook  Coretos: Imagens Eternas – autor: Maestro Normando Carneiro (compositor, pesquisador e escritor). Texto com função especifica de lançar elementos para análise sobre um período exato na existência de duas importantes Bandas de Música de Pernambuco (Curica e Saboeira). O ponto de interesse desse texto é apresentar a “busca” de uma ética de vida, em prol de um mundo melhor, estimulada e desenvolvida pelas imagens sonoras emergentes da música destas duas Corporações Musicais da cidade de Goiana (Zona da Mata Norte de Pernambuco).
__________________________________________________

Monografia_Roque-CAPA

Ebook – O papel da banda marcial Maria Sampaio de Lucena no contexto Social, Educacional e Artístico em Recife – autor: Roque Netto (2011). Pesquisa descritiva de caráter qualitativo. O material coletado para a construção dessa monografia se desenvolveu por meio de livros, entrevistas e pesquisa de campo. O material levantado visa compreender a origem da banda marcial, cujo fenômeno é o de resgatar, valorizar, e reconhecer a identidade das pessoas que buscam a transformação por meio dessa manifestação cultural.

__________________________________________________

Ebook – “A Música entre os dedos – Memória viva musical da cidade de Bezerros“ – autor: Joelson Lima (2007) escrito como projeto de conclusão de curso, da faculdade do Vale do Ipojuca (FAVIP).

O livro resgata dados, e história, sobre a Banda Cônego Alexandre (Bezerros/PE) desde a metade do século XX, com detalhes sobre apresentações, histórias de vida, carnaval entre outros.

__________________________________________________

capa - ebook BatistaEbook – A Conquista da Terceira Idade na Atividade Musical” – autor: Denilson Batista (2011). Seu propósito é apresentar a atividade da Educação Musical oferecida para a terceira idade, pela Escola Municipal de Arte João Pernambuco, situada na Várzea, Recife/PE, pelo qual essa prática vem sendo uma das ferramentas de implementação de qualidade de vida. Considerada eficaz em norteá-los no desenvolvimento do espírito de grupo, no resgate e elevação da autoestima, bem como, no seu relacionamento interpessoal.

_________________________________________________

capaEbook – O Carnaval do Recife, autor: Denilson Batista (2007).  Seu objeto é identificar as razões da não realização de bailes carnavalescos no clubes tradicionais nos dias de carnaval. Este trabalho foi apresentado como monografia ao Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de PE, como exigência parcial para obtenção do título de Licenciatura em Ciências Sócias, sob orientação da Prfª Drª Lady Selma Albernaz.

__________________________________________________

Rádio-reportagem Zito Farias 1Rádio-reportagem sobre Zito Farias, autoria da jornalista Glaucia Oliveira. A Rádio-reportagem, sobre Zito Farias, é exibida em duas partes no formato de arquivo MP3. Mais um trabalho de reconhecimento sobre o valor da Banda Musical Cônego Alexandre Cavalcanti e dos artistas locais que fizeram parte dela. Nesse trabalho Glaucia apresenta a obra e a vida de José Farias, conhecido como Zito Farias. Um músico influente na banda Cônego Alexandre Cavalcanti que participou da formação dentre a década de 1940 a 1970.

__________________________________________________

Veja também: